Follow by Email

sábado, 18 de junho de 2011

ARTISTA (pequeno desabafo)

Como sabem caros amigos ou amigas que possam ler este meu pequeno texto,sou cantor lirico,algo que me enche a alma de pura felicidade,algo que me completa,que me leva ao mais infinito do meu ser,cantar é expressão de sentimentos através de sons directamente aos corações atentos ….
Quando subo a um palco, e principalmente quando interpreto algo, é quase que como se encarnasse na pele da pessoa que a escreveu,pois o dever do cantor é primeiramente expressar a tentativa do compositor e letrista,dando uma pitada da sua originalidade,e principalmente penetrar nos “corações“de todo um público com nossa graciosidade.
Humildemente subo ao “stage” dando tudo o que existe em mim para alcançar o efeito necessário naquilo que estou fazendo,antes de de tal faço sempre a minha preparação oferecendo a “Deus” tudo aquilo que vou exprimir,mostrando também gratidão por poder fazer aquilo que mais amo.
Gratidão é muito importante para aquilo que fazemos,pois enche o nosso coração de algo maravilhso,enche-nos de tudo aquilo que é preciso para poder transmitir …
Tal e qual a água segue o seu precioso rumo,limpída, serena , transparente e pura,assim será tambem como o “puro” artista deve de ser,quando estamos a cantar nem damos por nós,é como se estivessemos conectados a outra dimensão,uma dimensão linda e magnifica,confesso que tenho sede de público,por mim vivia num palco,acampava lá e decerto lá ficava (risos) .
Se olharmos bem,a nossa própria vida é um palco,um palco onde todos representam o seu papel,e que papéis!! Como se costuma dizer “show must go on” .
Precisamos uns dos outros,que seria de um artista se não fosse as pessoas que nos ouvem,que lêem as obras dos poetas,escritores,pintores,escultores etc etc etc. Que seria de nós sem as pessoas do nosso dia-a-dia? Para mim toda a gente é importante e tem que ser valorizada por aquilo que faz,quando feito em prol de causa maior,em prol de toda uma humanidade,seja lá o que for,não é importante o que faz,mas sim como o faz.
O respeito por aquilo que se faz é também algo que valorizo muito, mas lá estou eu a divagar nas palavras e a sair um pouco do contexto,mas olhando para o palco da vida até acho que nem fui assim tão mau..
Quer dizer, resumindo todos nós somos artistas,mas cada um à sua própria maneira, cada um é poeta ou escritor do seu próprio destino,por isso nunca deixem de sonhar, amar, e principalmente não deixem de escrever a vossa parte no livro da vida… bora lá sermos todos artistas?

1 comentário:

  1. Bora! Concordo contigo em tudo o que aqui disseste. Identifico-me plenamente com o que aqui "desabafaste", faço das tuas palavras minhas, alterando o facto de que tenho sede de escrever, sede de literatura. ;)

    ResponderEliminar